search
login register currency (£)shopping bag (0) shopping bag
Kim Poor logo
line
Home > Press > Private Brokers
line
Newsletter
Sign up for great deals, news and promotions.
sign up
 
By
Private Brokers
18/10/2012 by

É na elegante Elizabeth Street, o bairro de Belgravia, em Londres, que a joalheira carioca imprime sua paixão em cobiçadas obras de arte em miniatura que encantam até a realeza britânica.

A carioca Kim Poor se define como uma pessoa de paixões. Foi uma dessas paixões - arte - que a fez trocar o Rio por Nova York, aos 17 anos, quando foi estudar belas-artes - primeiro no Skidmore College, no interior do estado de Nova York, e depois na Parsons School of Design. Em 1981 veio a mudança definitiva para Londres. Há pouco mais de dez anos, o fascínio de Kim para pedras preciosas a desviou a carreira de artista plástica  e a colocou em um caminho inesperado, mas muito bem-sucedido: o de joalheira.

Kim criou as primeiras peças a pedido de um amigo que precisava custear uma cirurgia para o filho. Hoje, suas joias circulam pelos tapetes vermelhos  com atrizes como Judi Dench e Susan Sarandon, pelas páginas das revistas Vogue, InStyle e Tatler e pelas passarelas da london Fashion Week. Até já se infiltraram na realeza britânica, tendo caído nas graças da princesa Diana e de Sarah Ferguson, a duquesa de York. A lista de clientes é engordada pelos frequentadores da Elizabeth Street, no elegate bairro de Belgravia, onde a butique da designer carioca é vizinha de outros queridinhos doa A-listers, como o chapeleiro Phillip Treacy e a doceira Peggy Porschen.

"Foi uma coisa de destino" resume Kim, ao receber Private Brokers em sua loja, numa noite fria da primavera londrina . "A dona da galeria de arte que me representava se encantou com as primeiras joias que criei e encomendou mais para fazer uma exposição. Vendi tudo em uma tarde." Logo em seguida, veio a convite para colocar as criações em vitrines decorativas nos corredores do hotel Claridge's, onde as peças também eram apresentadas em festas e eventos fechados. O boca a boca foi inevitável, as editoras de moda se renderam e, em 2003, a joalheira sentiu que o negócio já precisava de espaço próprio.

  
Press archive
Publications
line
phone   020 3239 9755starAll Items are delivered free of chargestar
line